O vocalista Scott Weiland é encontrado morto dentro de ônibus

 
 
 

O roqueiro californiano Scott Richard Kline, mais conhecido como Scott Weiland ex-vocalista das bandas Stone Temple Pilots e Velvet Revolver, foi encontrado morto  por volta das 21 horas da noite desta quinta-feira, 3 de Dezembro, dentro do ônibus de sua nova banda, a Scott Weiland & the Wildabouts, em Minnesota, nos Estados Unidos. O grupo estava em turnê. Essa informação foi confirmada hoje pela manhã através de sua página no Facebook. O músico tinha 48 anos de idade e 30 anos de carreira.

Não há ainda informações sobre a causa da morte do músico. Weiland já havia admitido uma longa história do uso de substâncias, e lutava contra o abuso de drogas e álcool há anos. O mesmo abuso que levou a sua expulsão do Stone Temple Pilots em 2013 por “comportamento destrutivo”, segundo o advogado de seus companheiros no grupo. Weiland tinha resistido vários desentendimentos públicos com a lei, principalmente devido ao uso de drogas e condução sob a influência. Em 1995, o cantor foi condenado por comprar crack e condenado à liberdade condicional. Em 2003 e 2007, foi preso por compra de heroína também foi uma droga de escolha para Weiland, que tinha verificar em um centro de reabilitação, mas não terminou o programa, de acordo com relatos em torno de 2007. Foi um longo histórico relacionado as drogas. Weiland também se apresentou com a banda Velvet Revolver por vários anos, ao lado de quatro ex-membros dos Guns’N Roses: os guitarristas Slash e Izzy Stradlin, o Baixista Duff McKagan e o Baterista Matt Sorum.

Weiland era conhecido por seus vocais guturais e o cabelo tingido de vermelho, e foi um símbolo da era grunge na década de 1990 como vocalista e letrista dos Stone Temple Pilots. Hábil em alterar seu estilo vocal, ele às vezes cantava através de um megafone em shows.

Vários artistas, amigos do roqueiro, lamentaram sua morte. Leia abaixo a repercussão:

 

 
cooper
 
novoselic
 
perry
 
travis
 

Vídeos

 

 

 

 
 
 
 
 

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *