O Canil está aberto: uma nova perspectiva para a música em JF

 
 
 

No último dia 21 de janeiro rolou a inauguração da Canil Records, um novo espaço com um estúdio para ensaios, gravações, além de uma área para diversos eventos. O espaço fica no bairro Jardim Glória, próximo a praça do Bar do Léo. Na festa de lançamento, presenciamos três apresentações. O evento começou com o show de estréia da banda Caracol Polifônico, trazendo à tona toda a expressividade musical com diversos sons acumulados. Logo em seguida a banda Uivos que está presente no Show Música Apresenta, apresentou novas canções, já aquecendo os motores para o lançamento do full album, que deverá sair ainda em 2017. Finalizando a noite, tivemos a despedida do Hit-maker Filipe Alvim, tocando com velhos e novos companheiros de banda apresentando seus clássicos do EP Zero (2013) e do disco Beijos, lançado no final de 2016.

 

Aproveitando a festa de lançamento, batemos um papo com o idealizador e proprietário do espaço, Everton Surerus, também guitarrista da banda Uivos. Nesta conversa com o Show Música, foi mencionado um breve histórico do espaço e sobre o atual cenário musical em Juiz de Fora:

 
 

Entrevista

 

Show Música: Nos conte um pouco sobre a ideia de se criar um estúdio, selo e gravadora. Qual o conceito e o posicionamento que você teve com o nome do espaço?

 

Eu sempre fui cercado de músicos minha vida toda. E o que sempre vejo é a dificuldade de produzir música aqui em Juiz de Fora. A ideia de fazer tudo em um lugar só sempre soou bem.

 

Qual o conceito e o posicionamento que você teve com o nome do espaço?

 

Em relação ao nome do espaço não tinha como ser outro (risos), sempre tive muitos cachorros aqui e minha casa realmente sempre foi parecida com um canil (risos).

 

Você como idealizador dá Canil Records, nos diga a intenção dá casa quanto a estilos musicais, cenário musical e como ela seria colocada no âmbito de juiz de fora e outras cidades?

 

Então, quando comecei a montar o estúdio, foi com o objetivo de gravar com meus amigos. Mas as ideias foram amadurecendo conforme a obra andava. Então comecei a melhorar os equipamentos e investir mais pra poder abrir ao público. Agora com as coisas estabelecidas, quero usar o espaço que tenho como um catalisador do som autoral de Jufas, para facilitar as coisas pra quem quer fazer e mostrar seu som. Usar como um espaço de ensaios, gravações e divulgação.

 

Visto que abrimos uma discussão relacionada a cenário underground, nos diga seu posicionamento e o dá nova casa.

 

Claro! Juiz de fora tem um cenário underground gigantesco e com muita coisa boa. O problema é esse cenário ficar unde-underground (risos). São muitos estilos rolando. As portas do estúdio sempre estarão abertas pra novas ideias!

 

Tem alguma mensagem você deixaria para os músicos e pessoas que frequentaram a Canil?

 

Bom! Fiquem espertos para os eventos!

 

Galeria de Fotos

 
 


 
 
 
 
 

You May Also Like

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *